GERAL
DIA DO VOLUNTARIADO: COLABORADORES DA BRF MOSTRAM AS MUITAS POSSIBILIDADES PARA QUEM QUER AJUDAR
   
Foram realizadas, desde 2011, mais de 2 mil ações que contribuem para melhorar a realidade das comunidades onde a empresa atua

Por Thiago Copetti
26/08/2021 16h08

Para a BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, ajudar as comunidades onde está inserida se tornou uma rotina – e não apenas uma ação realizada no Dia do Voluntariado, celebrado em 28 de agosto. Existem na empresa, atualmente, 48 Comitês de Investimento Social, que são grupos formados por colaboradores que implementam as iniciativas localmente, e desde 2011, os envolvidos já realizaram mais de 2 mil ações de voluntariado pelo Brasil.

 

"As ações realizadas por nossos colaboradores são capazes de inspirar, mobilizar e gerar mudanças em todos os envolvidos. É também uma forma de estarmos cada vez mais próximos das comunidades onde estamos presentes, promovendo iniciativas de impacto positivo", afirma Bárbara Azevedo, gerente do Instituto BRF, braço responsável pelos investimentos sociais da Companhia.

 

O Comitê de Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná, participou de atividades como coleta de resíduos, plantio de mudas de árvores e doação de agasalhos nos últimos meses. Já em Campos Novos, Santa Catarina, contribuir para a transformação da comunidade foi o que moveu os voluntários da unidade. Em junho, eles participaram de um trabalho manual na Escola Santa Julia Billiart, onde ajudaram na confecção de uma horta utilizando materiais recicláveis que seriam descartados. Também organizaram o local onde foi feita a horta, pintando o muro e criando uma área de lazer para as crianças.

 

No Rio Grande do Sul, voluntários das três unidades da BRF foram às ruas, no último dia 18, plantar árvores, em parceria com a CrediBRF, cooperativa de crédito da Companhia. Foram 100 árvores nativas semeadas em Marau, 100 em Serafina Corrêa, ambas no Norte do Estado, e outras 100 em Lajeado, no Vale do Taquari.


Desde 3 de julho, o chamado Dia C, que marca a data do Dia de Cooperar, voluntários de diferentes unidades e da CrediBRF desenvolvem ações solidárias, o que também é um dos valores do cooperativismo. Com a ação batizada de "Plante esta Ideia", a meta da CrediBRF é que voluntários de diferentes cidades realizem o plantio de mais de 2 mil mudas de árvores, principalmente em áreas de reflorestamento, proteção de mananciais e nascentes de rios.

 

Os escopos do voluntariado são muitos. Da arrecadação de lacres de metal e tampinhas de plástico à arrecadação de cobertores e roupas no inverno, passando por doações de sangue mensalmente e arrecadação de rações para cães e gatos em situação de abandono e abrigados por ONGs em todas as cidades onde a Companhia está presente.

 

 

Sobre o Instituto BRF

 

Fundado em 2012 pela BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, o Instituto BRF é uma associação privada para direcionar de forma estratégica os investimentos sociais da Companhia. O objetivo é dar suporte às iniciativas cidadãs que contribuem para o desenvolvimento das comunidades localmente. Desde a sua criação, por meio das ações de voluntariado e projetos de investimento direto, o Instituto BRF já impactou mais de 400 mil pessoas, mobilizou 28.500 voluntários e realizou mais de 2 mil ações sociais em 60 cidades ao redor do país.

 

Sobre a BRF

Uma das maiores empresas de alimentos do mundo, a BRF está presente em mais de 117 países. Seu propósito é oferecer alimentos de qualidade cada vez mais saborosos e práticos, para pessoas e seus pets em todo o mundo, por meio da gestão sustentável de uma cadeia viva, longa e complexa, que proporciona vida melhor a todos, do campo à mesa. Dona de marcas icônicas como Sadia, Perdigão e Qualy, a Companhia pauta suas ações nos compromissos fundamentais de segurança, qualidade e integridade. A empresa baseia sua estratégia em uma visão de longo prazo e visa gerar valor para seus mais de 100 mil colaboradores no mundo, mais de 350 mil clientes e aproximadamente 10 mil integrados no Brasil, todos os seus acionistas e para a sociedade.

   

  

Comentar comment0 comentário
menu
menu