GERAL
Sebrae RS prepara empreendedores para a formalização
   
No site do sebrae estão disponíveis consultorias e ebooks sobre o tema

Por Juan Link
14/09/2020 11h32

O período da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus vem sendo marcado também pelo aumento do número de empreendedores que se formalizaram. Um levantamento mais recente do Sebrae mostra que, de 31 de março a 15 de agosto, foram feitos 684 mil registros de Microempreendedores Individuais (MEI) no Brasil, quase 43 mil registros a mais do que o mesmo período do ano passado. No Rio Grande do Sul foram 45.120. Isso mostra que, diante da crise, muitas pessoas foram motivadas a buscar uma nova fonte de renda e encontraram no empreendedorismo essa oportunidade.

Em março deste ano, Roberto Moraes registrou-se como MEI na atividade de motoboy para formalizar o trabalho de entregas que já vinha realizando. Procurou o Sebrae RS para saber como proceder, foi orientado a respeito das obrigações e direitos existentes a partir da formalização. Criou, então a Roberto Moraes Express Entregas Rápidas. Poucos meses depois, retornou à organização para fazer a alteração de porte, pois todos os meses o seu faturamento ultrapassou a média mensal do limite do MEI, que é de R$ 6.750,00. Realizando entregas, chegou a faturar R$ 9.000 em um único mês. E já projeta contratar uma pessoa para ajudar nas entregas.

"Eu sempre pensei em trabalhar com isso, mas tinha receio de trocar o certo pelo duvidoso. Na pandemia, apareceu uma oportunidade e eu fechei contrato com uma rede, me formalizei e tudo começou a dar certo. No próximo mês, eu deixo de ser MEI e altero o porte para microempresa porque minha receita está cada vez mais alta. Temos que apostar. Levando o trabalho a sério, a tendência é sempre aumentar", relata o empreendedor.

Atento às necessidades desse público e a impulsionar empreendedores como aconteceu com o Roberto, o Sebrae RS criou uma página em seu portal, totalmente dedicada aos Microempreendedores Individuais. Nela, é possível encontrar o caminho mais curto para a formalização, com suporte para as pessoas que planejam abrir o próprio negócio, mas estão em dúvida sobre quais passos seguir, e-books gratuitos, vídeos com dicas e consultores experientes para ajudar nessa caminhada, além de  acesso a uma série de conteúdos que auxiliarão na gestão do negócio. Para saber mais, acesse: https://sebraers.com.br/mei.

"No site, estão conteúdos que explicam todas as questões que o MEI precisa para se formalizar, quais são os primeiros passos, como imprimir a DAS, como declarar as receitas no imposto de renda, como um estrangeiro pode se formalizar, entre outras. Para quem é motorista de aplicativo, por exemplo, temos um e-book específico que explica como se formalizar, ou seja, um aparato completo para esclarecer todas as dúvidas", destaca a analista de soluções do Sebrae RS, Miriam Menezes.

Entre os conteúdos, estão e-books sobre como realizar gestão do MEI, construir parcerias, melhorar a gestão de caixa. São mais de 12 temas que o empreendedor pode baixar de graça. "Para quem está começando um negócio, implementando as dicas, com certeza inicia o empreendimento de maneira bem organizada", sugere Miriam.

Sobre o MEI

Criado como figura jurídica há mais de 10 anos, o MEI nasceu para incentivar a formalização de pequenos negócios e de trabalhadores autônomos, além de possibilitar a emissão de notas fiscais, ampliar as vendas e pode ser uma solução para contornar os efeitos ocasionados pela crise. Podem aderir ao programa os negócios que faturam até R$ 81 mil por ano (ou R$ 6,7 mil por mês) e ter, no máximo, um funcionário.

Mais informações

Assessoria de Imprensa Sebrae RS – 51. 3216.5182 / 5301

Renata Cerini - renatac@sebraers.com.br

Ivana Gehlen - ivanag@sebraers.com.be

 

   

  

Comentar comment0 comentário
menu
menu